Os benefícios da estimulação magnética transcraniana (EMT) no tratamento da depressão

A estimulação magnética transcraniana, ou EMT, é um procedimento médico que utiliza campos magnéticos flutuantes para induzir a atividade elétrica no cérebro. A EMT é geralmente bem tolerada pelos pacientes, e considerada segura e não-invasiva. Este procedimento pode ser bastante útil no tratamento de distúrbios como a depressão, que têm sido tradicionalmente tratados com a farmacoterapia (os fármacos nem sempre funcionam para todos os pacientes; 30% são resistentes). A EMT vem desfrutando de um aumento na popularidade, uma vez que é muito menos perigosa e traumática do que a eletroconvulsoterapia (ECT=eletrochoque), que às vezes é um último recurso para tratar a depressão. Além disso, os benefícios da EMT são tão positivos e significativos como os observados com a farmacoterapia antidepressiva tradicional, mesmo em pacientes que não responderam ao tratamento com medicação.
 

A EMT, além de aumentar a sensação de bem-estar emocional dos pacientes, também tem efeitos benéficos sobre alguns dos sintomas físicos da depressão. Muitas vezes, a depressão maior é acompanhada de agitação psicomotora e a repetida aplicação da EMT demonstrou reduzir a agitação nos pacientes. Além disso, dificuldades de atenção relatadas por pacientes com depressão foram reduzidos, mesmo com uma única aplicação de EMT, e os pacientes relataram uma melhora no humor como resultado de ser capaz de concentrar-se mais plenamente nas atividades. Ansiedade e pânico, que às vezes se manifestam como sintomas depressivos, também são atenuados pelo tratamento de EMT, acelerando drasticamente os períodos de recuperação do paciente, uma vez que não têm de ser tratadas como desordens separadas.

Como outras formas de terapias depressão, a EMT induz mudanças nos neurotransmissores e sistema neuroendócrino no cérebro, mas uma vez que ajuda a tratar os sintomas físicos, além de sintomas afetivos, a EMT pode criar um ciclo de realimentação no paciente que lhes permite permanecer saudável após o tratamento, uma vez que encontram mais facilidade para executar as tarefas diárias, reforçando o humor positivo. Os médicos podem até mesmo servir às necessidades de pacientes individuais, variando a localização e distância do dispositivo de EMT. Muitas vezes, o córtex pré-frontal dorsolateral é a área alvo da EMT, uma vez que está envolvido nos transtornos afetivos. Entretanto, combinando EMT estimulação de determinadas áreas do cérebro e usando a EMT para reduzir a hiperatividade em outras áreas, ainda mais benefícios positivos no humor do paciente e sua capacidade de se manter emocionalmente saudáveis têm sido observados.

A estimulação magnética transcraniana é uma terapia ainda emergente, mas os resultados iniciais de estudos sobre EMT mostram resultados promissores para o tratamento de uma variedade de sintomas da depressão.

Data de Publicação: 04/06/2010
Fonte: CBrEMT Centro Brasileiro de Estimulação Magnética Transcraniana

 

 

Área Restrita